Elementos.

Fogo, velocidade, ar e intensidade; somos altamente inflamáveis juntos, somos combustível e combustão, tão rápido quanto a produção de uma chama para acender mais um cigarro, talvez tão intenso e destrutivo quanto a explosão causada por uma colisão. Assim como os grandes, somos um acidente, daqueles horríveis que mudam tudo o que não estava certo e que no fim traz um pouco de realidade às vidas que foram corrompidas.

Mas além deles somos bons,  acima do inesperado, somos sincronizados, e além dos medos, somos segurança.Ao menos quero pensar assim, para poder sorrir durante muitas noites ainda com seu cheiro e a lembrança do seu beijo; mas se não for assim talvez não há problema, apesar de todas as chances de falhar, em certos momentos vale mais lembrar do é bom.

Vão me chamar de apaixonada, vão querer me dizer que estou iludida, nunca dão o braço a torcer de que estou feliz, já que tudo fica melhor com você por perto.

Anúncios

Cazada de los besos.

A cada novo beijo uma expectativa diferente de realidade se expande em frente a meus jovens olhos cansados, o movimento dos lábios para se ajustar aos de  uma nova pessoa, os arrepios da pele respondendo a excitação do novo, do desconhecido, e principalmente o acelerar do coração respondendo a todos os estímulos e dificultando a respiração me motivam a procurar o que não encontro em lugares que nem desconfio quando os óbvios já não me respondem mais.

Mas novos beijos não atam novos nós nessa vida entrelaçada, as vezes nem possuem a força de abrir novos caminhos a serem seguidos a longo prazo, te levam para um final fatal e sem saída do qual só se consegue sair a partir de um novo beijo libertador, que desperta as sensações de prazer e liberdade, ou em algumas vezes, a sensação de mesmice e aprisionamento a um destino do qual a solidão é a única garantia.

Não sei onde estou na caçada dos beijos, só sei onde queria estar, faz parte do ser humano imaginar o local perfeito e trabalhar nele…Mas nesse caso, meus caros, qual é o trabalho?