Ações (de 06/09/10)

Quando meu coração foi partido, fiquei muito tempo deitada, imóvel e sem vontade de me mexer, levou meses até eu perceber que deitada ali eu não conseguiria mudar a triste realidade na qual vivia.
Eu o amava, mas queria esquecer-lo para sempre talvez voltar no tempo e tirar-lo da minha vida, mas cedo demais descobri que não há tal relógio mágico que nos faz voltar no tempo, e sem o antigo ser amado não seria quem hoje sou.
Dada as circunstâncias, um dia me levantei (pois era inevitável) e a partir dai não tinha como me deitar de novo, até alguém me machucar mais uma vez.
Agora vivo nessa caça de algo que eu perdi sem querer e entrei para o campo de batalha daqueles que procuram a sua parte inversa, aquela que está perdida para uma vez completa, nunca mais se separar.
E quando me deixar de ser metade, nunca mais me deitarei.

Anúncios

Demaix.

Eu poderia estar dançando até agora, outros dez homens poderiam ter rodado na pista comigo e encontrado os meus lábios, mas infelizmente nenhum deles seria você, nenhum deles faria eu sentir o que eu senti quando encontrei os seus lábios e segurei a sua mão pela primeira vez.
Com os olhos fechados e os braços pro alto eu ouvia notas de músicas que nunca tinha ouvido, mas todas pareciam ter um pedaço meu, o mundo todo era um pedaço meu e as luzes não me cegavam; com os braços pro alto eu lembrava de te esquecer, movia meus quadris e jogava meus cabelos enquanto outros caras tentavam ocupar o lugar vazio ao meu lado, mas esse lugar tem reserva, tem seu nome, tem sua espera.
Não foi nada demais, a música, a bebida e o amanhecer na Paulista…O que foi demais foi perceber que eu quebrei minha promessa pra mim mesma e me apaixonei por você.